Rádio CidadeFM 98.5
Ouvir

Encontrado morto na Máxima respondia por tráfico de drogas e roubo

"Encontrado morto na Máxima respondia por tráfico de drogas e roubo"

José Lopes Teixeira Neto, de 21 anos, encontrado morto na madrugada desta terça-feira (27), dentro da Penitenciária Jair Ferreira de Carvalho – de Segurança Máxima de Campo Grande – localizada no Jardim Noroeste, respondia por tráfico de drogas e roubo. A suspeita é que o detento foi obrigado a ingerir cocaína diluída na água, mas a morte é investigada.

Lopes é natural de São Paulo, mas morava na região norte do estado. Possuía passagens criminais desde quando era menor de idade, em Cassilândia, Paranaíba e Chapadão do Sul. Na lista de crimes estão: tráfico de drogas, posse de drogas para consumo pessoal, ameaça e roubo.

A Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário) informou que apura as circunstâncias da morte. “A cela foi isolada para os levantamentos periciais. Um boletim de ocorrência foi registrado e o caso também será investigado pela Policia Cívil”, disse em nota.

Entenda – Segundo as informações apuradas pela reportagem do Campo Grande News, o caso ocorreu por volta das 3 horas de hoje. Há informações de que o preso teve a morte decidida por detentos de facção rival.

Então, foi obrigado a ingerir a droga com água, o que causa overdose, e começou a passar mal na cela 16 do pavilhão 2. Ele não resistiu e morreu. Na cela onde José Lopes cumpria pena, havia outros 23 presos.

Fonte e Foto: Campo Grande News

Powered by Froala Editor

NOTÍCIAS MAIS LIDAS